segunda-feira, 12 de julho de 2010

OS JOVENS E OS VÍCIOS

È HORA DE EVANGELIZAR O BRASIL

A nossa intenção não é escandalizar nossos irmãos, mas alerta-los sobre a realidade de nossa sociedade, e nosso país, em relação ao uso e a dependência de drogas.
Acreditamos que a cada dia muitos de nossos jovens começam com ingestão de bebidas alcoólicas chamadas de drogas permitidas, e depois passam para outros vícios e isto é problema não só social, mas também da igreja como orgão da sociedade.
A igreja não pode ficar de fora:

Veja algumas estatísticas.
Estes dados são da Secretaria Municipal de Bem Estar Social, coletadas em programas de assistência, 54% dos internamentos realizados são de dependentes do álcool.
     De 27 pessoas, pelo menos 15 foram internadas em virtude do alcoolismo. Isto representa 54% do total de internamentos.
     O número de atendimentos realizados pelo Programa Valorizando a Vida pelo abuso do álcool também é significativo.
     Em 2007, foram 16 dependentes do álcool atendidos frente a 18 por outras substâncias químicas, o que representa 47% do total. O programa Valorizando a Vida busca estimular o desenvolvimento de habilidades e talentos artísticos e esportivos, ocupando o tempo ocioso de crianças e adolescentes, evitando marginalização e situações de risco pessoal e social.
     “O projeto trabalha a prevenção de drogas com o desenvolvimento do lazer lúdico, mostrando o lado bom da vida para as crianças para elas se envolverem”, explica a psicóloga Joseane Aparecida Valomi de Carvalho.
     Os dependentes químicos que chegam ao programa têm o estado de dependência avaliado e encaminhado para tratamento em Irati ou em clínicas de outros municípios. Em seguida, trabalha-se a auto-estima da pessoa. “Muita gente chega aqui sem estar consciente que está no ‘fundo do poço’ por causa da droga”, relata Joseane.
     Alguns fatores, elencados pela psicóloga ainda contribuem para o processo de degradação da auto-estima, colaborando até mesmo no aumento de chances de recaída, como a falta de apoio familiar e a omissão da sociedade. “A sociedade critica o poder público quando encontra alguém caído, mas se omite frente à situação”, destaca Joseane.
     “É uma batalha para restaurar a auto-estima. Começamos buscando a reinserção social através do trabalho. Temos que cuidar porque não pode ser um lugar com álcool, que não tenha facilidade para encontrá-lo e há aqueles lugares que, ao invés de ofertar uma pacote de arroz, feijão, oferece álcool, cerveja”, comenta a psicóloga.

Prevenção
    A prevenção começa com uma mudança de atitude por parte da sociedade. “A procura por ajuda só se dá quando se tem um problema. Na dependência, não existe cura, mas tratamento. A sociedade tem que estar consciente.
     Uma pesquisa recente revelou que os pais não conversam sobre drogas com os filhos”, afirma ela, lembrando, inclusive, a fraca adesão da comunidade à Semana de Prevenção ao Uso de Drogas, mesmo com diversas atividades abertas à participação da população.
     O Programa Valorizando a Vida atende dependentes químicos desde fevereiro de 2007, onde sua condição é avaliada frente à droga, bem como os vínculos sociais e familiares.

O relato de um dependente químico
     João (nome fictício) é mais um nas estatísticas de dependência química de uma droga lícita de fácil acesso, o álcool. Por envolver fatores como pré-disponibilidade para desenvolver o vício e por ter como origem uma droga de características sociais, ou seja, a ingestão é feita geralmente com outras pessoas, sendo que estas muitas vezes a oferecem, o controle do alcoolismo envolve uma série de dificuldades para o usuário.
     Com dificuldades até para relatar sua experiência com o álcool, Rubens, 38 anos conta sua história e as dificuldades para abandonar a dependência. Os traumas decorrentes deste uso - a perda do emprego, do convívio em sociedade e, principalmente, da família, o deixam trêmulo e muito nervoso ao relatar seu drama pessoal. Mas já expressam um avanço, ao mostrar que tem consciência de sua situação frente ao problema.
     “Desde os 22 anos eu uso álcool e cada vez que o tempo ia passando, fui usando mais. Tentei me curar, mas não achava o caminho. E fui bebendo, mais e mais... Quando cheguei aos 30 anos já estava bem ‘afundado’ no álcool. Perdi minha família há alguns anos, minha esposa, meu filho. Quando dei por mim, minha vida era uma tragédia. Hoje estou vendo se consigo me recuperar. Tentei parar e fiquei algum tempo sem beber. Mas você pára um pouco e daí está na casa de recuperação e parece estar às mil maravilhas. Mas aí você sai de lá, como é o meu caso, vai para a rua e acaba entrando novamente no álcool.
     Cheguei a usar outras drogas - um crack e um baseado -, para dar uma esquentada quando estava na rua. Usei umas 4 ou 5 vezes. Com o álcool tudo começou com uma brincadeira. Quando percebi, já estava ficando sério. Só fui perceber mesmo quando perdi minha família. Eu não lembro muita coisa do que acontecia. Eles me tentavam lembrar o que tinha feito no dia anterior... Judiei muito da minha família.
     Até minha esposa me levou para fazer tratamento, ‘benzimento’. Ela me pediu para levar a uma mulher em Rebouças. Lá, esta mulher me disse para buscar um litro de pinga para uma simpatia e acabei tomando tudo. Também já passei por brigas. Tentei suicídio umas quatro vezes. Na primeira vez, dei uma facada no peito. Tinha bebido muito, não sei se acabei caindo à noite e as pessoas me acharam caído... Em outra ocasião, tentei tomar 80 comprimidos anti-etanol com bebida. Acordei 3 dias depois.
     Agora, estou há uma semana sem beber. Quero ver se consigo um trabalho, uma vida descente, que é o melhor para a gente. Tendo um apoio é mais fácil para sair dessa vida. O álcool me tirou o serviço. Faz tempo que não converso com minha família e eles nem querem me ouvir... Já estão cansados.
A única coisa em que resta se apoiar é Deus e tocar a vida para frente”.

A Bíblia fala de Noé, que plantou a primeira vinha: "Bebendo do vinho, embriagou-se e se pôs nu dentro de sua tenda" (Gn 9.21). Uma das duas filhas de Ló, que haviam sido salvas de Sodoma e Gomorra juntamente com seu pai, sugeriu à irmã: "Vem, façamo-lo beber vinho, deitemo-nos com ele e conservemos a descendência de nosso pai" (Gn 19.32).

Provavelmente o consumo excessivo de álcool também foi o que levou os filhos de Arão a oferecer fogo estranho ao Senhor, o que causou sua morte. A Bíblia diz sobre esse acontecimento:
"Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do Senhor, o que lhes não ordenara. Então, saiu fogo de diante do Senhor e os consumiu; e morreram perante o Senhor... Falou também o Senhor a Arão, dizendo: Vinho ou bebida forte tu e teus filhos não bebereis quando entrardes na tenda da congregação, para que não morrais; estatuto perpétuo será isso entre as vossas gerações" (Lv 10.1-2,8-9).

O primeiro marido de Abigail era um terrível déspota e beberrão. Lemos o que aconteceu com ele pouco antes de sua morte:
"Voltou Abigail a Nabal. Eis que ele fazia em sua casa um banquete, como banquete de rei; o seu coração estava alegre, e ele, já mui embriagado, pelo que não lhe referiu ela coisa alguma, nem pouco nem muito, até ao amanhecer" (1 Sm 25.36).
Oséias 7.5 fala da sedução do álcool: "No dia da festa do nosso rei, os príncipes se tornaram doentes com o excitamento do vinho, e ele deu a mão aos escarnecedores". Coisa semelhante deve ter acontecido com o rei Herodes no dia de seu aniversário. Ele deixou-se seduzir:
"Ora, tendo chegado o dia natalício de Herodes, dançou a filha de Herodias diante de todos e agradou a Herodes" (Mt 14.6). Isso levou ao assassinato de João Batista (vv. 7-11).

Oséias 4.11 alerta: "A sensualidade, o vinho e o mosto tiram o entendimento". A Bíblia também diz: "Mais alegria me puseste no coração do que a alegria deles, quando lhes há fartura de cereal e de vinho" (Sl 4.7).
Na Edição Corrigida e Revisada lemos: "Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se lhes multiplicaram o trigo e o vinho".

E em Lucas 21.34 o Senhor alerta em relação aos tempos do fim: "Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as conseqüências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço."

O vício é uma característica tipicamente humana: há um "desejo de desejar" na busca dos prazeres. As pessoas têm consciência de seus limites, mas não os respeitam. Ao invés disso, vivem dominadas pelo medo de não aproveitar tudo o que a vida pode oferecer.

A fé cristã é a melhor resposta a esse anseio:
"Só podemos aceitar nossa finitude quando estamos certos da existência de um Criador, que planejou a finitude mas cujo amor é sem limites".
Esse amor sem limites foi comprovado por Deus ao enviar Seu Filho a este mundo: "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo 3.16). Essa vida dada por Jesus satisfaz plenamente todos os anseios, pois Ele disse: "...eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (Jo 10.10). Ele também promete a libertação de quaisquer jugos: "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (Jo 8.36).

Como esta a sua vida em relação aos vícios?
Hoje a sociedade tem manifestado vário tipos de vícios. Alguns são sociais outros morais ou comportamentais.

Em Cristo sempre você terá uma válvula de escape Ele o Senhor Jesus é a única saída para todos os seus problemas.
Entregue a Ele a sua vida e seja salvo de todas as armadilhas do inimigo.

Graça e Paz
Pr. Moabi Brito

Nova TV ADORAÇÃO

CONGRESSO DA JUVENTUDE

CONGRESSO DA JUVENTUDE

Saudação

Sejam bem vindos ao nosso ponto de encontro.

Nestes dias temos lido e ouvido muitas versões ou entendimentos das verdades biblicas, mas há que se dizer que sempre houve e haverá opiniões diferentes devido a vários fatores que permeiam a nossa vida cotidiana.

A nossa intenção aqui, é apenas expressar o nosso endendimento pensando estar de alguma forma contribuindo na construção do pensamento teológico cristão brasileiro atual.


Nosso e-mail: igrejaprimitivamaceio@yahoo.com.br

Seminário Teológico El Elyon

As inscrições para o STEE já estão abertas.
Faça logo a sua matricula!!
Onde se inscrever:
R. Demetrio de Freitas, 98 - Maceó - IPS - Cep: 24.310-100
Por e-mail:
moabibrito@yahoo.com.br
prmoabilins@hotmail.com





Como os outros te vêem

Resultado: 39 pontos

Os outros te vêem como alguém sensível, cauteloso, prático e cuidadoso. Te vêem como inteligente, talentoso, mas modesto. Não uma pessoa que faz amigos muito rápido e fácil, mas alguém extremamente leal aos amigos que você faz e que espera a mesma lealdade deles. Aqueles que realmente te conhecem percebem que é difícil abalar sua confiança em amigos, mas também leva um bom tempo para recuperá-la se esta confiança se acaba.

Teste de Personalidade

Oferecimento: InterNey.Net

Livros Recomendados

Como Deus Cura a Dor. Mark W. Backer - Ed. Sextante. 2008.
Respostas Evangélicas à Religiosidade Brasileira. Ed. Vida Nova. 2004.
Sabedoria Pastoral. David W. Wong. Ed. Descoberta. 1999
Guia Básico para a Interpretação da Bíblia. Robert H. Stein - Casa Publicadora das Assembleias de Deus. 1935
A Igreja no Império Romano. Martin N. Dreher. Ed. Sinodal. São Leopoldo, RS. 1993.
Vozes do Cristianismo Primitivo. E.Glenn Hinson & Paulo Siepierski. Ed. Temática Publicações, SP.
Sem Medo de Viver. Max Lucado. Ed. Thomas Nelson Brasil. RJ.2009.
A Palavra de Deus e A palavra do homem. Karl Barth. Ed. Novo Século. São Paulo. 2004.
A(s) Ciência(S) da Religião no Brasil. Faustino Teixeira. Ed. Paulinas. São Paulo. 2001.
Plano Mestre de Evangelismo. Robert Coleman. Ed. Mundo Cristão. São Paulo. 2006.
Direito & Psicanálise. Chaia Ramos. Ed. Atos & Fatos. Rio de Janeiro. 2001.
De Pastor para Pastores. Um testemunho pessoal. Irland Pereira Azevedo - Rio de Janeiro -Ed. JUERP. 2001


Postagens populares

Meu saudoso pai

Meu saudoso pai
Fundador da IPS

Escrita na parede

O destino da humanidade

A Previsão do Tempo

Blog Amigo

MOMENTO DA PALAVRA

MOMENTO DA PALAVRA

Teste os Seus Conhecimentos Biblicos

Resultado: 9 pontos

Parabéns! Você possui um bom conhecimento da Bíblia, pode se considerar um 'expert' em textos sagrados.

Teste Seus Conhecimentos Bíblicos.

Oferecimento: InterNey.Net

Adicione este site aos seus favoritos

Obrigado pela sua visita desde 2007