terça-feira, 31 de julho de 2007

A Igreja Cristocêntrica


Mar da Galileia

A historia da igreja de Jesus o Messias

Quando ouvimos dizer que a igreja tal contem a mensagem de Cristo, se faz necessário olharmos um pouco para a história universal para podermos tentarmos fazer uma pequena análise mesmo que superficial dos fatos acontecidos.

Para iniciarmos esta pequena exposição devemos primeiro pontuar sobre as mortes dos discípulos de Jesus. Quem foi o último a morrer para ser balizador do caminhar da igreja fundada por Cristo?
João a apostolo do Apocalipse, depois dele os presbitéros todos seguidores da doutrina cristã deram continuidade a evangelização de toda Europa.

Ao começarmos temos dificuldade de nomearmos qual a primeira igreja colocada como modelo para ser seguido? A de Jerusalém ou a de Antioquia? Talvez Corinto, ou seria a de Roma? O fato é que não podemos definir exatamente esta questão.
É praticamente impossível definir Cristianismo nas décadas e até mesmo séculos que se seguiram à vida e obra de Jesus. Pode-se afirmar, entretanto, que Jesus e seus seguidores imediatos desencadearam um movimento que recebeu vários nomes e apresentou características diversas. Esse movimento foi denominado cristianismo porque os vários grupos que o compuseram chamavam a si mesmos, Cristãos, apesar de existirem entre eles muitas diferenças.
Não houve apenas um grupo de irmãos atendendo ao chamado de Deus para a obra da evangelização e nem todos estavam Biblicamente corretos, existiam como hoje os falsos ou heréticos. Assim tivemos varias formas de cristianismo: Paulino, judaico, gnóstico, monástico, canobítico, apocalíptico entre outros. Alguns desapareceram com o passar do tempo. Esta diversidade ainda faz parte de nossa igreja hoje. A titulo de comparação no século.
Podemos colocar de acordo com o critério doutrinário, assim a classificação da evolução do cristianismo. Que vai do primeiro século Concilio de Constantinopla, até o Concilio de Calcedônia me 451, quando as controvérsias cristologicas foram, aparentemente resolvidas. É conveniente dividir este em três partes: apostólico (dos primeiros dias até Clemente, bispo de Roma - cerca 95), pré- Nicéia e pós Niceia. O primeiro concilio ecumênico de Niceia, em 325, tem uma grande importância em termos de periodização pois não apenas tratou de assunto doutrinários (a divindade de Cristo), como também representou o triunfo do cristianismo. Que depois transformaria a sociedade Romana. Segundo a Enciclopédia Cristã, de 1982, havia segundo estimativas, 1900 denominações eclesiatiscas no começo do século XX. Hoje esta estimativa chega a 22.000.

As doutrinas básicas
Essa problemática também está presente em outras áreas da pratica cristã, consideradas essências, como o Batismo e a ceia do Senhor. Jesus ordenou o batismo ( Mat. 28. 19). As igrejas primitivas diferentes das práticas atuais, batizavam em águas corrente, imergindo o batizando 3 vezes, respectivamente, em nome do pai, do filho, e do Espirito Santo. Algumas comunidades usavam os evangelhos de Marcos e de Mateus não tiveram problemas em aceitar que Jesus fora batizado por João (Mt. 3:13; Mc.1:9 e10), as comunidades que usavam Lucas parecem terem sido bastante incomodadas com tal perspectiva. Isto acontecia devido ainda não haver exemplares completos contendo toda a Bíblia.
O estudo do cristianismo antigo também nos ajuda a entender a ceia do Senhor. Os relatos dos evangelhos deixam claros que o que veio a ser chamado de ceia do Senhor era uma refeição completa (Lc. 22;7). Os primeiros cristãos em Jerusalém tinham refeições comunais todos os dias. (At. 2:46) e as comunidades fora da palestina seguiram, até certo tempo esta prática. Esta clara que em Corinto havia uma refeição "ágape", a ceia do Senhor comunitária, que era a semelhança da primeira. Composta apenas de pão e vinho; em (I Co. 11:2022), o apostolo começa a ciar a doutrina da ceia com pão e vinho.
No aspecto doutrinário, tanto a cristolologia quanto a pneumatologia, entre outros temas, levaram séculos para se sedimentaram e apresentarem as feições de hoje. O novo testamento deve seu cânone definido me 367 por Atanasio, em 367. Mais de 300 anos após os primeiros livros serem escritos. Havia na época um grupo chamado Ariano que negava a divindade de Jesus e se considerava Cristã, hoje também existem grupos similares, como os: testemunhas de Jeová e os Católicos.
A divindade do Espirito Santo exigiu mais tempo para ser reconhecida a divindade do Espirito Santo, ficou provado de faro no concilio de Constantinopla, em 381, que os esforços de Basilio de Cessareis e Gregório Nazianzeno, tiveram êxito.
Como vivemos em um século que a humanidade conheceu dois conflitos mundiais e tem continuamente diante de si a possibilidade de uma destruição total uma questão lógica nos acomete o Cristão deve ser pacifista? Jesus seguindo o decálogo de Moisés foi bem claro: Não matarás (Ex. 20:13). Entretanto, de acordo com Samuel, o relutante organizador da monarquia israelita, Deus ordenou a morte de Agague, rei dos amalaquitas (I Sm. 15:3). Saul perdeu o reino porque não Agague e o próprio Samuel assassinou o amalaquita. A Bíblia também relata que Deus ordenou a destruição de todo um povo (cerca de 70.000), II. Sm. 24:15). Será que estas passagens isoladas são a autorização e justificativa em nome de Deus, como aconteceu na Santa Inquisição? É de suma importância para instalarmos a pena de morte em alguns países?
É de suma importância estudarmos a Bíblia e a história da Igreja Cristã, e não esquecermos nunca que o povo de Deus agora, segue os mandamentos de Jesus, e que a nossa guerra é espiritual como nos lembra o Apostolo Paulo.
Portanto, o estudo do cristianismo primitivo é fundamental para entendermos como surgiram determinadas práticas e doutrinas que norteiam nossa vida Cristã.
A igreja Estado
A perseguição generalizada aos primeiros cristãos era freqüente, no mínimo a partir do reinado Nero, na metade do século primeiro. O esforço de erradicar do mundo romano os cristãos ocorreu no reinado de Decleciano, em 303. Fracassou, e com o edito de Milão, em 313, o cristianismo tornou-se uma religião oficial do Império Romano, assim estava decretada que a única religião dos Romanos seria o cristianismo.
Esta posição criou uma necessidade de ser mais trabalhada e detalhada uma definição do papel da igreja para o estado, que foi desenvolvido lentamente. O imperador Constantino I, se tornou um líder religioso (pontitifex maximus), e assumindo o direto de intervir nos negócios da igreja.
A igreja agora como parte integrante do Império Romano, se tornou um braço que seria usado para a repressão dos opositores e mais uma arma para ajudar na sede de expansão territorial e de poder que dominava os lideres Romanos.
Neste momento entra também em cena o batismo de crianças, a fim de criar um vinculo com os recém nascidos e a religião oficial.
Este tipo de comportamento gerou discórdias dentro da igreja e a seguir outros lideres vão tentar separar o papel da igreja do papel do estado.

A origem da Igreja Católica Apostólica Romana ou Igreja Universal (devido ao nome Católica).
Neste ambiente de brigas políticas é que surge uma igreja organizada e comprometida com lideres que são confessam a mesma fé. Fica fácil entender porque que a igreja mudou tanto os seus costumes mais remotos.
Concluímos que a Igreja Católica Apostólica Romana nasceu em berço genuinamente Cristão se desviando quando admitiram em seu governo pessoas que não haviam confessado a Cristo como seu Senhor e Salvador estas pessoas trouxeram para esta igreja os costumes e práticas pagãs. Hoje nos vemos uma igreja chamada apostólica só de nome porque não obedece a doutrina básica dos apóstolos, seguem a teoria de homens e se afastaram da vontade soberana de Deus.
A seqüência destes fatos Deus mais uma vez move seu braço e surge vários movimentos buscando a reforma da igreja Cristã hoje chamada Protestante ou Evangélica por basearem as suas doutrinas nos evangelhos de Jesus.
Vários foram os grupos nascidos nesta época, podemos citar alguns: os Anabatistas, Presbiterianos, os Luteranos, os Wesleianos, os Congregacionais é interessante firmar que todas essas igrejas ou movimentos eram altamente conservadores e espirituais.
Estes fatos são de grande valia para a nossa fé Cristã, e a nossa pesquisa é pequena, nós reconhecemos, mas esperamos despertar nos amados cada vez mais interesse para aprendermos deste Deus maravilhoso e seu amado filho Jesus.
Todos estes acontecimentos foram previstos por Deus.

Amado este estudo tem vários objetivos um deles é para que nós possamos entender mais, o amor de Deus a raça humana, que apesar de todos os nossos erros e falhas o Senhor tem cuidado de nós, e todo aquele que confessa que Jesus é o Único Senhor e Salvador, esta garantido uma casa no céu. Isto é apenas um começo.
Que Deus te abençoe.

sábado, 14 de julho de 2007

Origens da Festa Junina


Rio jordão local de Batismo e arrependimento

Autor: Wander de Lara Proença

No início do terceiro século da era cristã, já havia sido elaborado um calendário eclesiástico, em cujas datas fixas os cristãos deveriam celebrar acontecimentos memoráveis, como a Páscoa, por exemplo. Aos poucos também foram inseridos neste calendário o dia da morte de cristãos que haviam sido martirizados durante as perseguições impostas pelo Império Romano. Além da visitação aos locais em que estavam sepultados estes “heróis da fé”, e orações feitas em sua memória, as relíquias (objetos pessoais) deixados por estes, já começavam a ser objeto de veneração.

As homenagens a São João e a São Pedro começaram a ser feitas neste período. São João (João Batista) era primo de Jesus, e, segundo a tradição, nascido a 24 de junho, e morto por decapitação no dia 29 de agosto do ano 31, na Palestina, a mando de Herodes. Pedro, segundo a tradição, depois de exercer importante liderança como apóstolo na igreja de Jerusalém, transferiu-se para a cidade de Roma, capital do Império. No ano 67, durante perseguição imposta por Nero, acabou sendo preso e condenado a morrer crucificado. Relatos do segundo século afirmam que o apóstolo, antes de sua execução, disse que não era digno de morrer como morrera Jesus, o seu Senhor, e pediu para que fosse crucificado de cabeça para baixo, e assim ocorreu.

1.SIGNIFICADOS DOS SÍMBOLOS PRESENTES NA FESTA JUNINA

O uso de comidas, bebidas e danças, presentes hoje nas festas juninas, deve sua origem ao sincretismo feito entre o culto cristão e o culto a Dionísio (deus grego da alegria e do vinho, e também das colheitas, chamado Baco entre os romanos.) Nos cultos populares que os gregos e os romanos ofereciam a Dionísio, se verificavam farta alimentação e bebidas, música, danças, com uma forte tendência à sensualidade, o que era geralmente feito à noite. Ocorriam também adivinhações para o casamento, prognóstico para o futuro e banhos coletivos pela madrugada.

Quando o cristianismo se tornou religião oficial do Império Romano no 4º século, multidões aderiram à fé cristã sem uma genuína conversão. Desta forma, os antigos deuses serão substituídos por “santos” (apóstolos e mártires) cristãos, tornando-se, assim, os santos padroeiros das cidades greco-romanas, o que também ocorre até hoje em nosso país. O uso de fogueiras em homenagem a estes santos vai aparecer no período medieval, quando na Europa se desenvolve o feudalismo – sistema esse em que a sociedade concentra-se basicamente na zona rural, vivendo da agricultura. Nos meses de junho e julho, com a proximidade das colheitas, acendiam-se fogueiras para afastar os demônios da esterilidade e repelir as pestes dos cereais. Neste período, os camponeses realizavam danças ao redor do fogo, e saltos sobre as chamas para afugentar os demônios da fome, do frio e da miséria.

O ritual de pisar sobre as brasas com os pés descalços, também já era praticado no 1º século da era cristã pelos fiéis da deusa Diana, em Éfeso.

2.O DESENVOLVIMENTO DA FESTA JUNINA NA CULTURA BRASILEIRA

No Brasil, as festas de São João e São Pedro foram trazidas pelos portugueses durante o período da colonização. Na Península Ibérica (Espanha e Portugal) o culto a São João é um dos mais antigos e populares. Ali, durante a Idade Média, as expressões de fé e crenças populares existentes em relação aos antigos deuses, foram transferidas e adaptadas aos “santos” católicos. Em nosso país, os missionários católicos, no período colonial, usavam as festas juninas para a conversão dos índios à sua fé. Os indígenas se identificavam bastante com rituais e cerimônias que utilizassem fogo e danças. Em 1583, o missionário jesuíta Fernão Cardin, indicando as três festas religiosas celebradas pelos indígenas com maior alegria, escreveu: “A primeira é as fogueiras de São João, porque suas aldeias ardem em fogos, e para saltarem as fogueiras não os estorva a roupa.” Também o franciscano Frei Vicente do Salvador, um dos cronistas do Brasil, informava que os indígenas “só acodem todos com muita vontade, nas festas em que há fogueira, como no dia de São João Batista”. O ritual com danças também representava forte apelo sensual aos escravos de cultura africana, presentes em nosso país.

No Brasil, estas festividades se desenvolveram bastante entre as populações agrícolas, estabelecendo um sincretismo entre a tradição cristã, crenças e costumes indígenas, e cultos afro. Além da travessia sobre o braseiro, estas datas são acercadas de magias e superstições. O conhecido escritor brasileiro, Gilberto Freire, em seu livro Casa Grande e Senzala, em que analisa o Brasil colonial, afirma que:

As festas que fazem na noite ou na madrugada de São João, festejadas a foguetes, visam no Brasil, como em Portugal, a união dos sexos, o casamento, o amor que se deseja e não encontrou ainda (...) Santo Antônio, por exemplo, é um dos santos que mais encontramos associados às práticas de feitiçaria afrodisíaca no Brasil. É a imagem desse santo que freqüentemente se pendura de cabeça para baixo dentro da cacimba ou do poço para que atenda as promessas o mais breve possível.

No interior do país, especialmente no Norte e Nordeste, a fogueira de São João é de iniciativa familiar e posta diante de cada residência. Durante a noite de 23, rapazes e moças se fazem compadres e comadres. Até por volta de 1912, nas regiões mais interioranas, casamentos eram realizados de verdade ao redor da fogueira, em presença dos pais, dos noivos, padrinhos, pessoas da família e convidados. Devido ao número insuficiente de sacerdotes para atender as zonas rurais, estas cerimônias eram válidas até que o missionário passasse por aqueles lugares e, oficialmente, abençoasse a união. Daí, até hoje, o costume de se realizar o “casamento caipira” como parte das festividades.

Desenvolveu-se também a crença de que São João permanece dormindo durante o dia do seu aniversário, por isso acendem fogueira durante a noite, soltam fogos ou disparam armas de fogo para que o santo seja despertado e, vendo o clarão feito em sua honra, desça do céu a fim de festejar juntamente com os seus devotos.

São Pedro é festejado semelhantemente a São João, embora em menor escala. Criou-se a tradição, no interior do Brasil, de que todo homem que tinha a palavra “Pedro” ligada a seu nome, possuía a obrigação de acender uma grande fogueira diante de sua porta e soltar fogos ou disparar armas de fogo. Este voto já era feito pelos pais quando o filho recebia o nome de batismo.

3.O CARÁTER FOLCLÓRICO DA FESTA JUNINA ATUAL

Especialmente a partir da década de 1970, em que o Brasil experimentou um grande processo de êxodo rural e conseqüente urbanização, os costumes tipicamente do campo foram transportados para a cidade. Desta forma, gradativamente, as festas juninas foram perdendo o seu sentido mais propriamente religioso e místico, assumindo um caráter folclórico e cultural. Daí, não somente escolas, por exemplo, mas também igrejas de tradição evangélica realizarem festividades nesta época do ano, procurando evitar a participação nas festas de conotação mística e religiosa, que aqui foram anteriormente apresentadas. Estes cristãos preferem realizar os seus próprios “eventos juninos”, atribuindo aos mesmos um sentido de divertimento e lembranças de um passado rural, com o qual geralmente possuem fortes laços de memória, de afeição e de saudosismo.


Amado irmão(a)

O objetivo deste pequeno artigo é lembrá-lo sobre esta prática, nestes dias por nós povo de Deus, será que estamos praticando idolatria?

E também dar um alerta aqueles irmãos e irmãs, que estão participando de festas juninas, nestes dias pensando não estar praticando idolatria, mais na realidade estão, que Senhor venha completar a boa obra na nossa vida e venha nos curar de todos os nossos pecados, em nome do Senhor Jesus.

O nosso Deus é festeiro é muitas destas festas foram copiadas ou tiveram a sua origem primeira nas cultura judaica começo de nossa religiosidade Cristã, que tem suas raízes no judaísmo.

Não seria melhor praticarmos as festas bíblicas do as que festas pagãs?

Fica na Paz,

Pr. Moabi Brito

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Evangelismo Pessoal 8 passos




Toda Família para Cristo

1. Primeiro passo a Oração: Ore e peça que Deus lhe dê as palavras certas (Colossenses 4: 2-4) “Continuem firmes na oração, sempre alertas ao orarem e dando graças a Deus. Orem também por nós a fim de que Deus nos dê uma boa oportunidade para anunciar a sua mensagem, que trata do segredo de Cristo. Pois é por causa dessa mensagem que estou na cadeia. Portanto, orem para que eu faça com que o segredo de Cristo seja bem conhecido, como é o meu dever.”
2. Segundo passo Amor: Mostre amor, quando falar (1Corintios 13:1) “Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança.”
3. Terceiro passo Verdadeiro: Seja sensível e autêntico (1 Tessalonicenses 2:8) “Nós os amávamos tanto, que gostaríamos de ter dado a vocês não somente a boa notícia que vem de Deus, mas até mesmo a nossa própria vida. Como nós os amávamos!”
4. Quarto passo Gravar a Palavra: Memorize alguns versículos: principais (2 Timóteo 2:15) “Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho.”
5. Quinto passo Pregar a Palavra: Faça uma apresentação simples (2 Coríntios 11:3) “Pois, assim como Eva foi enganada pelas mentiras da cobra, eu tenho medo de que a mente de vocês seja corrompida e vocês abandonem a devoção sincera e pura a Cristo.”
6. Sexto passo Boca de Deus: Lembre-se de que Deus vai estar usando suas palavras (1 Tessalonicenses 1: 5 a ) “Pois temos anunciado o evangelho a vocês não somente com palavras, mas também com poder, com o Espírito Santo e com a certeza de que esta mensagem é a verdade.”
7. Sétimo passo Sabedoria: Aproveite todas as oportunidades para falar de Jesus. (Colossenses 4:5) “Sejam sábios na sua maneira de agir com os que não crêem e aproveitem bem o tempo que passarem com eles.”
8. Oitavo passo Palavra Temperada: Fale com convicção e de forma agradável (Provérbios 16:21) “Quem tem coração sábio é conhecido como uma pessoa compreensiva; quanto mais agradáveis são as suas palavras, mais você consegue convencer os outros.”
9. Nono passo o Convite: Convide a pessoa ou família para ir ao culto do Domingo.
!0. Décimo passo o Encontro: Marque um ponto de encontro fácil de chegar e com hora certa, chegue mais e esteja em oração pedindo a Deus para liberdade para a pessoa poder chegar a igreja, ouvir e entender a palavra.

Camara Municipal de Niterói

Hoje será a posse dos novos Conselheiros Tutelar do 2° Conselho Região Oceânica. Eleitos Para o período 2007/2010.
A irmã Leila Mª Garcia Brito, será empossada no seu 2° mandato.
Ela convida a todos seus amigos e eleitores e agradece o apoio as orações e pelos 535 votos (a mais votada),para a cerimonia de posse que será na Câmara Municipal de Niterói dia 13 de julho as 18hs.

PR. Moabi Brito

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Aconselhamento Cristão

Introdução:

Falar sobre as emoções humanas, é sem dúvida uma tarefa difícil. Mas logicamente não impossível já hoje temos tantos recursos acadêmicos para pesquisar, mas escolhemos um entre muitos.

Estaremos trabalhando as emoções humanas para podermos definir o que tipo de emoção que nós devemos alimentar como servos de Deus.

objetivo
o conhecimento do que nos acontece é sem duvida uma grande arma para vencermos o nosso inimigo no dia á dia da vida cristã.

O objetivo deste trabalho é mostrar a utilidade das psicologias seculares no trabalho de aconselhamento cristão. A nossa intenção não é disputarmos como os psicólogos os indivíduos com este ou aquele sintoma, mas sim ajudar aos nossos irmãos no caminhar da vida plena em Cristo Jesus.

O primeiro lugar ou texto que encontramos falando sobre amor esta em Gn. 12:13, quando Abraão disse que Sarai não era sua esposa mais sua irmã. Neste momento que tipo de amor é aqui relatado?

Há que termos uma linha mestra para trabalhar ou um guia em nosso raciocínio lógico, e este será os ensinos e comentários do Dr. S. Freud, a nossa fonte de pesquisa depois do texto sagrado.
• A psicologia define a emoção como sendo a reação intensa e breve do organismo que vem acompanhada de um estado afetivo que poderá ter uma conotação agradável ou não. Dependendo da maneira com que esta for vivenciada.

• Então esta reação é individual, ou seja, cada indivíduo terá uma reação diferente para a mesma emoção. A reação intensa e breve que ocorre no organismo é ocasionada pela glândula supra renal, que lança na corrente sangüínea a adrenalina. Este hormônio é o responsável pela aceleração do batimento cardíaco, no momento em que ocorre a emoção.

• A emoção produz sentimentos que são classificados pela psicologia como: estado afetivo que acompanha a emoção. Sentimentos que caraterizam tudo aquilo que pensamos, pois ele é a nossa própria existência, que a todo o momento esta exposto a vários tipos de emoções, sendo impossível dizer com certeza a quantidade.

Os sentimentos são classificados como: Construtivos ou Destrutivos.

• Os sentimentos construtivos se dividem em: Amor, prazer, alegria, ansiedade positiva.

• Os sentimentos negativos se dividem: medo, fobia, tristeza, mágoa, ansiedade, angustia, ira, culpa, depressão.

Na classificação das emoções também existe a emoção religiosa.

A maturidade também é classificada como estado emocional.

Estaremos enfocando alguns sentimentos:

O primeiro a ser enfocado será o amor;
• Este é o estado emocional caracterizado pelo mais nobre dos sentimentos, pois o amor conforme esta na Bíblia é o Dom supremo. Ou seja Deus é amor e nos necessitamos de desenvolver este Dom único que será eterno. Na primeira carta do Apostolo Paulo aos Corintios 13. 4-7, inspirados pelo Espírito Santo de Deus, ele nos deixou revelações sobre o amor:

• Amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

• Outro exemplo de amor nos leva ao primeiro testamento ou Antigo Testamento, é bom lembrar que esta palavra é encontrada mais de 200 vezes no Antigo Testamento.

• O relato de Moisés sobre o amor de Jacó e Raquel é uma peça literária, um exemplo que deve ser seguido por todos nós. Moisés reservou o Capitulo 29 de Gênesis para relatar este romance.

• As adversidades da vida podem provocar sentimentos ou emoções que chegam ao limite do suportável, devido a falta de amor, em qualquer tipo de relacionamento. Quando conseguimos restabelecer a perspectiva do amor tudo volta ao normal, pôs só o amor proporciona estabilidade emocional. Quando o Apostolo Paulo escreve aos romanos e recomenda que nada fiquemos devendo ao não ser o amor (Rm. 13.8), ele nos exorta a esta necessidade de amor ao próximo.

O segundo sentimento é o Prazer;
Este sentimento tem sido corrompido pelo nosso inimigo, que tenta mudar a nossa perspectiva ou desejo de prazer.
• Ele espera nos mostrar uma outra ótica diferente da vontade de Deus sobre nossas vidas. Em nossos dias muitos tem se afastado da vontade soberana de Deus em suas vidas para satisfazer prazeres, às vezes até imorais, como a falta de fidelidade.

• Mas o prazer não nos dado pelo maligno, mas sim pelo criador dos céus e da terra o nosso Deus. Este estado emocional caraterizado pelo imenso desejo de sua continuidade, pois as recompensas do mesmo atendem aos anseios da vida.

• Nosso Senhor Jesus Cristo quando esteve aqui na terra tinha o prazer de cuidar das coisas do pai.
Nos sentimentos classificados como destrutivos, nos vamos destacar alguns;
Primeiro vamos classificar porque estes sentimentos são destrutivos:
• São aqueles que a mente traduz como desagradáveis, pois interferem no bem estar da pessoa, tendo em vista que as energias destes tipo de sentimento são canalizadas para conflitos de ordem interpessoal e intrapessoal, produzindo processos mentais, que podem desequilibrar o estado biopsicosocial de uma pessoa.

• Recorrendo as cartas Paulinas nós encontramos na carta aos Filipenses, a formula pôr assim dizer para balizarmos nossos sentimentos negativos e vir a transformá-los em positivos. “Finalmente, irmãos, tudo que é verdadeiro, tudo que é licito (respeitável), tudo que é justo, tudo que é puro, tudo que é amável, tudo que é de boa fama, se alguma virtude há, e se algum louvor existe, seja isto o que ocupe o vosso pensamento.

O primeiro será a Mágoa.
É o estado desagradável que a pessoa sente quando é ofendida ou desconsiderada; é a principal causadora de conflitos no relacionamento interpessoal.
• Nosso Senhor Jesus Cristo, referindo-se às palavras maléficas que os fariseus proferiram para ele, deixou o seguinte alerta para estas pessoas que proferem palavras que magoam seus semelhantes: Mas o que sai da boca, procede do coração (mente), e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. Mt. 15. 18,19.

• Muitas pessoas possuem a sua estrutura de personalidade desajustada, pôr terem sido magoadas, ou seja, recebem palavras maléficas que ficam guardadas em sua mente, roubando-lhe a energia vital. A magoa é o primeiro sentimento destrutivo. Ela precisa ser transformada em sentimento construtivo para não gerar outros sentimentos destrutivos tais como: a ansiedade patológica, a raiva, a culpa e a depressão.

• Alguns estudos recentes associam algumas doenças físicas, como pôr exemplo o câncer de mama, ao sentimento de magoa recalcado.

O segundo será a depressão.
É o mais patológico de todos os estados emocionais, tendo em vista que o indivíduo experimenta grande tristeza.
• Normalmente a pessoa em estado depressivo tem baixo interesse pela vida, podendo pensar que o suicídio é a única solução para o seu sofrimento, que é agravado com lembranças de fatos acontecidos há algum tempo. Assim como a culpa, a depressão ocorre quando a raiva fica recolhida e voltada para dentro de nós mesmos.

• Das doenças da alma esta sem duvida e uma das mais comentada na Bíblia, lemos o salmista Davi dizendo para a sua lama?: “Porque te abates ó minha alma, não tenhas medo, perdendo a calma”, esta é uma das doenças mais comuns na nossa sociedade moderna, devido a necessidade de ter conquistas quase que diárias muitas pessoa são atingidas pela síndrome da depressão, com conseqüências terríveis para as suas vidas, a igreja como comunidade terapêutica deve estar atendo as estes quadros no meio de nossos irmãos para apoia-los e ajuda-los a passar pelas suas crises existências com a presença do corpo que é a igreja de Deus.

E para terminarmos vamos falar sobre a emoção religiosa.
Todo ser humano tem necessidade de buscar o seu deus ou uma divindade ou o sobrenatural.
• Ao analisarmos este fato em uma perspectiva de pesquisa mesmo que rápida nós vemos que quando os nossos colonizadores chegaram a esta terra, já existiam grupos humanos com varias praticas culturais inclusive no diz respeito a sua religiosidade, eles faziam cultos a deus, como o sol a lua, a florestas a chuva, etc., era um culto místico a natureza e o que ela poderia lhe oferecer, mas era um culto. Esta noção da necessidade religiosa é surpreendente quando olhamos para esta questão da natureza humana. Ninguém ensinou aos índios ou brasileiros nativos, como cultuar ou a quem cultuar este processo foi com certeza resultado de muitos anos de tentativas e acertos.

• Esta emoção é relatada diversas vezes na Bíblia, temos o de Jó, que esta relatado no livro com seu nome. Que vivenciou a perda de todos os seus bens e depois teve a recompensa em Deus. O salmista que diz um dia em tua presença vale mais que mil anos Senhor.

• Este relato sobre o efeito da emoção ao culto á Deus nos encontramos no livros de Atos dos Apóstolos, quando a igreja reunida em Jerusalém é tomada de uma alegria esfuziante e começa a falar nas língua dos estrangeiros, e este estado de alegria espiritual permanece na igreja do primeiro século e nas igrejas do Senhor até os nossos dias, nos sentimos alegria: nos cânticos, nos relacionamentos, no mover do Santo Espirito, esta frase ainda é atual: alegrei-me quando me dizeram vamos a casa do Senhor. Salmo 122:1

Moabi Brito
Pastor

sábado, 7 de julho de 2007

Estudos Bíblicos

Sendo a Igreja

Ser crente significa ter um relacionamento pessoal com Jesus Cristo, mas também envolve um relacionamento com outras pessoas. Nós somos uma parte do "Corpo" de Cristo e membros de uma "família" de irmãos.
Igreja - (Eclesia) a palavra mais usada no Novo Testamento para descrever a comunhão (Koinonia), dos crentes é "igreja". Ela é usada para descrever a reunião de um grupo de evangélicos em um determinado lugar.

1.A Função Da Igreja Primitiva
a) Leia os textos e escreva algumas funções da Igreja Primitiva: Atos 1:14; 2:41-47; 4:1-2; Efésios 4:15-16; Colossenses 3:16.
b) Quais as evidencias de que a igreja cuidou tanto das necessidades físicas como das espirituais dos seus membros? Atos 4:34-35.
c) Quais as evidencias que a igreja se espalhou ? Atos 8:1-5; 13:1-4.
d) A ceia do Senhor foi uma parte importante na vida da igreja Primitiva. Dê algumas razões para observa-la conforme I Coríntios 11:23-26.

2.O Que é a Igreja
a) Alguns símbolos ou analogias são usadas na Bíblia para descrever a igreja. Qual o símbolo em cada passagem abaixo? Efésios 2:19; Efésios 2:21-22 e I Corintios 3:10-17; I Pedro 5:2-3.

3.A Igreja Como Corpo De Cristo
O Apostolo Paulo usa o corpo humano para como o corpo de Cristo, a igreja, funciona. Leia I Corintios 12:12-26. Veja cada uma das descrições do corpo humano e escreva o que você pensa ser as implicações para o corpo de Cristo.

Corpo humano
a)V. 14 Um corpo, muitas partes.
b)V. 15-16 Pé, mão, ouvido
c)V. 17 Cada membro é necessário
d)V. 21 Interdependência
e)V. 22 Membros indispensáveis (os mais fracos)
f)V. 25 Unidade
g)V. 26. Efeitos de um membro que sofre

4.Dons Espirituais
O apostolo também fala das funções de cada membro do corpo de Cristo quando escreve à igreja em Corinto leia o cap. 12 versos 4 a 11, e os versos 27 à 31.
1.Como podemos dizer que os membros do corpo de Cristo são iguais (v. 4-7)?
2.Como é que os membros são diferentes uns dos outros?
3.Cada membro tem, pelo menos um Dom?
4.Faça uma relação dos dons (v. 8-11,28)
5.Quem determina o Dom que cada um deve receber (v.11)?
6.Qual a implicação dos versos 29-30?
7.No verso 31, Paulo fala sobre "um caminho mais excelente" é mais importante que os dons deste capitulo?

5.Desenvolvendo E Usando Os Dons Espirituais
1.Leia I Pedro 4:10. Como os dons espirituais devem ser usados?
2.Veja novamente os dons espirituais em I Corintios 12:8-11,28. Quais os dons você acha que o Espirito Santo lhe deu?
3.O que é necessário para desenvolver esses dons?
4.Como você pode usar seus dons em beneficio do Corpo de Cristo?
5.Leia Hebreus 10: 24-25. Quais as razões para os crentes se reunirem?
6.Você já pediu a Deus o batismo no Espirito Santo?
7.Se a sua resposta foi não, comece agora a pedir o revestimento Espiritual que só é concedido a quem pedir.

Se você ainda não tem Jesus como Senhor e Salvador vá a igreja Evangélica mais proxima de sua casa e aceite Ele como seu Senhor e Salvador.

Este é o primeiro de uma série Estudos Biblicos

Pr. Moabi Brito

Comentários

Só serão aceitos os comentários que constarem o nome do autor e e-mail de contato

terça-feira, 3 de julho de 2007

Famila Século XXI

MENSAGENS PARA A FAMILIA DO SÉCULO XXI
O que as mulheres esperam de seus maridos

Esta é a primeira de uma série de mensagens enfocando a necessidade de buscar Deus na estrutura familiar.

A igreja hoje se posiciona para dar uma resposta Bíblica aos ensinos profanos que nos são passados pela sociedade.

A família é projeto de Deus, e como tal deve ser: amada, respeitada, conhecida e estudada. A família pode ser vista como a união de uma casal que geram filhos, os filhos se casam neste momento vem as noras, os genros, são pessoas que receberam outro tipo de doutrina domestica ou ensinamentos para vida. Neste encontro nem sempre a um bom entrosamento por que estes diferenças gigantescas tais como: formação sócio cultural (toda pessoa recebe de seus pais conceitos e preconceitos), sobre diversas áreas da vida social, este “ser” que agora adentra nesta família carrega consigo, por assim dizer uma outra família. Hoje existe um outro conceito de família: é a união de pessoas de mesmos sexo, que vivam sob o mesmo teto. Esta posição não esta em sintonia com a palavra de Deus.

União dos filhos: da união dos filhos vem os netos seres que são o resultado da mistura de duas diferentes famílias e carregam um pouco de cada família de origem. A formação sobre dogmas ou posicionamentos quanto as mais diversas áreas de enfrentamento da vida este novo integrante da família traz consigo.

Organismo vivo
Neste pequeno relato, da para termos uma noção da complexidade que é a família. Em nosso entendimento Deus realmente criou um ser totalmente dependente no sentido social e de formação. A família se divide para analise: em família celular, o casal e a família maior. Todos os membros da família, quando nos casamos, casamos com a família toda não apenas com a aquela pessoa. A falta deste entendimento tem gerado muitos conflitos familiares. Este um outro pensamento popular que diz: ele é assim mais com o tempo vai melhorar e muitas meninas e meninos tem arriscado as suas vidas se envolvendo com pessoas com traumas e psicoses que se arrastaram pelo restos de suas vidas. Aí as mesmas pessoas recomendam; “larga” ela ou ela que tudo se resolve. Isto é outra mentira por que quando você se envolve com alguém esta pessoa lhe transmite conceitos e preceitos de outro modo ela lhe deixa marcas que nunca mais serão apagadas, então não é tão simples assim “deixar" ou se “juntar” com alguém carregado de traumas do passado. Se você esta vivenciando este momento tenha muito cuidado, ore a Deus e veja bem com quem você esta se envolvendo procure saber o seu passado não por ela própria por que ninguém nunca vai dizer a verdade sobre todos os seus erros. Só depois de conhecer um pouco do que aquela pessoa foi é que você deve aglutinar a sua vida a ela. Pergunte a Deus, Senhor esta é a pessoa ideal para conviver com os meus tramas incertezas e duvidas existências? Ele responde, esta resposta pode ser espera, não ou sim. Você tem esperado a resposta de Deus? Se não cuidado com o que você esta fazendo da sua vida, não esqueça o homem tem direito de escolha em tudo. VOCE pode escolher Jesus ou não, pode escolher alguém especial ou um problema. A decisão é sua, espero que seja de acordo com a vontade de Deus.

Ser social
Como ser social nós nos preocupamos com o que os outros dizem a nosso respeito, ou seja a palavra tem um poder muito grande sobre nós. Haja visto que tudo gira em torno do que falamos ou do que ouvimos falar. Parece obvio mais não é, estamos aqui hoje por que Deus fala e do nada o mundo é feito, Ele usou um anjo para falar a Moisés e este registrou esta fala nos livros que se tornaram a Bíblia (Pentateuco). Logos a palavra grega para verbo ou a palavra tem um poder muito grande sobre as famílias ou sobre a humanidade.

Por falar em família cabe aqui uma pergunta? Família como vai você? Como a família tem se comportado diante de tantas mudanças comportamentais no último século. Não devemos negar as famílias sofrem influencias boas e más da sociedade, que é sem dúvida a própria família ampliada.

Hoje ouvimos falar de escândalos, violência problemas de toda ordem pensamos para onde esta caminhando a grande família brasileira?

Qual é este plano, se é que existe ou a familia caminha ao sabor da propria sorte ou falta dela, ou onde podemos encontrar os dados necessários para conhecê-lo e aplicá-lo a nossa vida por que a família e a sociedade brasileira com certeza esta na emergencia ou no isolamento e muito mal. Tem algum maestro controlando o nivél de violencia, sexualidade, consumismo, vaidade, egoismo, que estão sendo passados para pessoas que apenas reproduzem o que veem na midia, reproduzem roupas, falas, comportamentos, relacionamentos, atitudes, "por que estão na moda", ou amoldados pelo sistema no sentido de estarem imersos na forma que a midia brasileira, que gera pessoas alienadas sem capacide para discernir ou de escolher entre o bem e o mal, por que estão estão sendo cegas pelo nimigo de nossas almas.

Este resultado nos parece, um diagnostico. Para se fazer um diagnostico há que se comparar usar algum padrão ou régua ou norma de procedimento para aferimos o comportamento desta família, devemos sempre usar a Bíblia.

O padrão ideal para aferimos a família é sem dúvida o texto sagrado, ai nos temos à nítida certeza que os nossos hábitos, métodos ou costumes estão de acordo com que inventou a família por que a família é projeto de Deus.

Neste digamos caminhar a procura da medida ideal de sermos família, nos provoca muito desgaste, nos ferimos, nos ofendemos, nos amamos. Acredito que todos procuram a família ideal, mas esta busca tem esbarrado em muitos obstáculos, o primeiro e falta de Deus, ou das doutrinas de Deus, ou ensinamentos Santos para o viver e conviver em santidade como família.

Estamos realizando este trabalho por que entendemos que a família é projeto de Deus, e como seus filhos devemos conservar a família que tem sido vitima de vários ataques do inimigo nos dias atuais.

A nova concepção de família diz: qualquer união seja ela (a união) de pessoas de mesmo sexo ou heterossexual como família. Este posição é moderna por quer a psicologia ou a pai da psicologia Freud, não via desta forma ele descreveu que a maioria dos problemas de comportamento humano começa na família. A relação entre os pais e seus filhos que iremos abordar em outra ocasião é que nos dá esta informação.

Tentaremos enfocar de maneira clara objetiva e amorosa a crise que assola a igreja de Deus nos dias de hoje, por a sociedade esta doente e a igreja deve estará preparada para receber estas pessoas confortá-las e ampará-las por que a FAMILIA É PROJETO DE DEUS, e nós como seu povo devemos administrar esta palavra que salva e liberta a Bíblia Sagrada palavra de Deus .

A procura por uma pessoa ideal para se relacionar algumas pessoa tem sofrido muito. A igreja como comunidade terapêutica entra nesta luta pela família e em prol dos bons costumes de acordo com a vontade de Deus.

Entendemos que Deus quer famílias saudáveis em todos sentidos desta palavra.
Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade. (João 4 : 18).

Na tentativa de entender o por que destes cinco relacionamentos ou tentativas é que nos reunimos aqui baseados no texto sagrado e pedindo à Deus a graça a sabedoria e a misericórdia, para que possamos esclarecer e entender um pouco desta complexa mecânica que é a mente humana.

Este fato relatado na Bíblia, ainda acontece, mas com uma outra conotação algumas pessoas sejam importantes ou famosas por estão no 4°, casamento ou 5° ou mais, mas se formos analisar veremos que talvez estas pessoas estejam doentes da alma e de valores como: perdão, compreensão, amizade e finalmente amor, por isso é que não conseguem uma união estável, ninguém é suficientemente bom para elas o Apostolo Paulo quando nos escreve na carta aos Corintios (ICr. 13) ele alerta que o amor tudo suporta.

Temos visto na Internet e na mídia em geral cursos e palestras como conquistar a pessoas ideal, mas ainda não vimos cursos ou palestras como ficar casado com a mesma pessoa 10, 20, 30, 40, 50, 60 anos, só na igreja ´que você ouvir pessoas preocupadas com os casais, a família é a base da sociedade se a família está doente a sociedade não pode estar sã.

As mulheres hoje mais que nunca querem maridos que sejam: companheiros, amorosos, carinhosos, parceiros para as lutas, presentes nas dificuldades, sinceros nos sentimentos, fieis no amor, fortes nos momentos difíceis, tementes a Deus, pais presentes para os filhos, um ombro amigo nos dias de tristeza.

As mulheres buscam homens valorosos como o texto Jz ¨6:12, “varão valoroso”. Muitos homens hoje se sentem fracos, desanimados, outros foram corrompidos pelo apelo da sexualidade que invade a nossa casa a mídia cada dia produz programas sempre mais apelativos que o outro na área da sexualidade, e alguém tem irresponsabilidade de dizer “isto não tem nada a ver”, se nós somos fruto do que estamos recebendo de informações e ensinos, toda essa carga de sexualidade, consumismo, violência, nas músicas nos filmes, novelas, programas de auditório, com certeza esta contribuindo para gerar pessoas doentes famílias problemáticas.

Peçamos a Deus que estejamos preparados para darmos a melhor resposta as nossas esposas, filhos, família, igreja, sociedade. O Apostolo Paulo quando escreve aos I Corintios cap 14: 34, falando para as mulheres estarem "caladas no templo" e perguntarem aos seus maridos em casa, por que na visão bíblica e apostólica o homem tem a responsabilidade de suprir a sua família em tudo inclusive nas dúvidas teológicas. Fica uma pergunta nós homens temos sustentado em tudo inclusive na palavra, as nossas familias e esposas? Deus a sociedade e nossa família esperam muito de nós. Sejamos homens de valor em todos os sentidos da palavra.

Graça e Paz,
Pr. Moabi Brito

Nova TV ADORAÇÃO

CONGRESSO DA JUVENTUDE

CONGRESSO DA JUVENTUDE

Saudação

Sejam bem vindos ao nosso ponto de encontro.

Nestes dias temos lido e ouvido muitas versões ou entendimentos das verdades biblicas, mas há que se dizer que sempre houve e haverá opiniões diferentes devido a vários fatores que permeiam a nossa vida cotidiana.

A nossa intenção aqui, é apenas expressar o nosso endendimento pensando estar de alguma forma contribuindo na construção do pensamento teológico cristão brasileiro atual.


Nosso e-mail: igrejaprimitivamaceio@yahoo.com.br

Seminário Teológico El Elyon

As inscrições para o STEE já estão abertas.
Faça logo a sua matricula!!
Onde se inscrever:
R. Demetrio de Freitas, 98 - Maceó - IPS - Cep: 24.310-100
Por e-mail:
moabibrito@yahoo.com.br
prmoabilins@hotmail.com





Como os outros te vêem

Resultado: 39 pontos

Os outros te vêem como alguém sensível, cauteloso, prático e cuidadoso. Te vêem como inteligente, talentoso, mas modesto. Não uma pessoa que faz amigos muito rápido e fácil, mas alguém extremamente leal aos amigos que você faz e que espera a mesma lealdade deles. Aqueles que realmente te conhecem percebem que é difícil abalar sua confiança em amigos, mas também leva um bom tempo para recuperá-la se esta confiança se acaba.

Teste de Personalidade

Oferecimento: InterNey.Net

Livros Recomendados

Como Deus Cura a Dor. Mark W. Backer - Ed. Sextante. 2008.
Respostas Evangélicas à Religiosidade Brasileira. Ed. Vida Nova. 2004.
Sabedoria Pastoral. David W. Wong. Ed. Descoberta. 1999
Guia Básico para a Interpretação da Bíblia. Robert H. Stein - Casa Publicadora das Assembleias de Deus. 1935
A Igreja no Império Romano. Martin N. Dreher. Ed. Sinodal. São Leopoldo, RS. 1993.
Vozes do Cristianismo Primitivo. E.Glenn Hinson & Paulo Siepierski. Ed. Temática Publicações, SP.
Sem Medo de Viver. Max Lucado. Ed. Thomas Nelson Brasil. RJ.2009.
A Palavra de Deus e A palavra do homem. Karl Barth. Ed. Novo Século. São Paulo. 2004.
A(s) Ciência(S) da Religião no Brasil. Faustino Teixeira. Ed. Paulinas. São Paulo. 2001.
Plano Mestre de Evangelismo. Robert Coleman. Ed. Mundo Cristão. São Paulo. 2006.
Direito & Psicanálise. Chaia Ramos. Ed. Atos & Fatos. Rio de Janeiro. 2001.
De Pastor para Pastores. Um testemunho pessoal. Irland Pereira Azevedo - Rio de Janeiro -Ed. JUERP. 2001


Postagens populares

Meu saudoso pai

Meu saudoso pai
Fundador da IPS

Escrita na parede

O destino da humanidade

A Previsão do Tempo

Blog Amigo

MOMENTO DA PALAVRA

MOMENTO DA PALAVRA

Teste os Seus Conhecimentos Biblicos

Resultado: 9 pontos

Parabéns! Você possui um bom conhecimento da Bíblia, pode se considerar um 'expert' em textos sagrados.

Teste Seus Conhecimentos Bíblicos.

Oferecimento: InterNey.Net

Adicione este site aos seus favoritos

Obrigado pela sua visita desde 2007