quinta-feira, 12 de julho de 2007

Aconselhamento Cristão

Introdução:

Falar sobre as emoções humanas, é sem dúvida uma tarefa difícil. Mas logicamente não impossível já hoje temos tantos recursos acadêmicos para pesquisar, mas escolhemos um entre muitos.

Estaremos trabalhando as emoções humanas para podermos definir o que tipo de emoção que nós devemos alimentar como servos de Deus.

objetivo
o conhecimento do que nos acontece é sem duvida uma grande arma para vencermos o nosso inimigo no dia á dia da vida cristã.

O objetivo deste trabalho é mostrar a utilidade das psicologias seculares no trabalho de aconselhamento cristão. A nossa intenção não é disputarmos como os psicólogos os indivíduos com este ou aquele sintoma, mas sim ajudar aos nossos irmãos no caminhar da vida plena em Cristo Jesus.

O primeiro lugar ou texto que encontramos falando sobre amor esta em Gn. 12:13, quando Abraão disse que Sarai não era sua esposa mais sua irmã. Neste momento que tipo de amor é aqui relatado?

Há que termos uma linha mestra para trabalhar ou um guia em nosso raciocínio lógico, e este será os ensinos e comentários do Dr. S. Freud, a nossa fonte de pesquisa depois do texto sagrado.
• A psicologia define a emoção como sendo a reação intensa e breve do organismo que vem acompanhada de um estado afetivo que poderá ter uma conotação agradável ou não. Dependendo da maneira com que esta for vivenciada.

• Então esta reação é individual, ou seja, cada indivíduo terá uma reação diferente para a mesma emoção. A reação intensa e breve que ocorre no organismo é ocasionada pela glândula supra renal, que lança na corrente sangüínea a adrenalina. Este hormônio é o responsável pela aceleração do batimento cardíaco, no momento em que ocorre a emoção.

• A emoção produz sentimentos que são classificados pela psicologia como: estado afetivo que acompanha a emoção. Sentimentos que caraterizam tudo aquilo que pensamos, pois ele é a nossa própria existência, que a todo o momento esta exposto a vários tipos de emoções, sendo impossível dizer com certeza a quantidade.

Os sentimentos são classificados como: Construtivos ou Destrutivos.

• Os sentimentos construtivos se dividem em: Amor, prazer, alegria, ansiedade positiva.

• Os sentimentos negativos se dividem: medo, fobia, tristeza, mágoa, ansiedade, angustia, ira, culpa, depressão.

Na classificação das emoções também existe a emoção religiosa.

A maturidade também é classificada como estado emocional.

Estaremos enfocando alguns sentimentos:

O primeiro a ser enfocado será o amor;
• Este é o estado emocional caracterizado pelo mais nobre dos sentimentos, pois o amor conforme esta na Bíblia é o Dom supremo. Ou seja Deus é amor e nos necessitamos de desenvolver este Dom único que será eterno. Na primeira carta do Apostolo Paulo aos Corintios 13. 4-7, inspirados pelo Espírito Santo de Deus, ele nos deixou revelações sobre o amor:

• Amor é paciente, é benigno, o amor não arde em ciúmes, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

• Outro exemplo de amor nos leva ao primeiro testamento ou Antigo Testamento, é bom lembrar que esta palavra é encontrada mais de 200 vezes no Antigo Testamento.

• O relato de Moisés sobre o amor de Jacó e Raquel é uma peça literária, um exemplo que deve ser seguido por todos nós. Moisés reservou o Capitulo 29 de Gênesis para relatar este romance.

• As adversidades da vida podem provocar sentimentos ou emoções que chegam ao limite do suportável, devido a falta de amor, em qualquer tipo de relacionamento. Quando conseguimos restabelecer a perspectiva do amor tudo volta ao normal, pôs só o amor proporciona estabilidade emocional. Quando o Apostolo Paulo escreve aos romanos e recomenda que nada fiquemos devendo ao não ser o amor (Rm. 13.8), ele nos exorta a esta necessidade de amor ao próximo.

O segundo sentimento é o Prazer;
Este sentimento tem sido corrompido pelo nosso inimigo, que tenta mudar a nossa perspectiva ou desejo de prazer.
• Ele espera nos mostrar uma outra ótica diferente da vontade de Deus sobre nossas vidas. Em nossos dias muitos tem se afastado da vontade soberana de Deus em suas vidas para satisfazer prazeres, às vezes até imorais, como a falta de fidelidade.

• Mas o prazer não nos dado pelo maligno, mas sim pelo criador dos céus e da terra o nosso Deus. Este estado emocional caraterizado pelo imenso desejo de sua continuidade, pois as recompensas do mesmo atendem aos anseios da vida.

• Nosso Senhor Jesus Cristo quando esteve aqui na terra tinha o prazer de cuidar das coisas do pai.
Nos sentimentos classificados como destrutivos, nos vamos destacar alguns;
Primeiro vamos classificar porque estes sentimentos são destrutivos:
• São aqueles que a mente traduz como desagradáveis, pois interferem no bem estar da pessoa, tendo em vista que as energias destes tipo de sentimento são canalizadas para conflitos de ordem interpessoal e intrapessoal, produzindo processos mentais, que podem desequilibrar o estado biopsicosocial de uma pessoa.

• Recorrendo as cartas Paulinas nós encontramos na carta aos Filipenses, a formula pôr assim dizer para balizarmos nossos sentimentos negativos e vir a transformá-los em positivos. “Finalmente, irmãos, tudo que é verdadeiro, tudo que é licito (respeitável), tudo que é justo, tudo que é puro, tudo que é amável, tudo que é de boa fama, se alguma virtude há, e se algum louvor existe, seja isto o que ocupe o vosso pensamento.

O primeiro será a Mágoa.
É o estado desagradável que a pessoa sente quando é ofendida ou desconsiderada; é a principal causadora de conflitos no relacionamento interpessoal.
• Nosso Senhor Jesus Cristo, referindo-se às palavras maléficas que os fariseus proferiram para ele, deixou o seguinte alerta para estas pessoas que proferem palavras que magoam seus semelhantes: Mas o que sai da boca, procede do coração (mente), e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. Mt. 15. 18,19.

• Muitas pessoas possuem a sua estrutura de personalidade desajustada, pôr terem sido magoadas, ou seja, recebem palavras maléficas que ficam guardadas em sua mente, roubando-lhe a energia vital. A magoa é o primeiro sentimento destrutivo. Ela precisa ser transformada em sentimento construtivo para não gerar outros sentimentos destrutivos tais como: a ansiedade patológica, a raiva, a culpa e a depressão.

• Alguns estudos recentes associam algumas doenças físicas, como pôr exemplo o câncer de mama, ao sentimento de magoa recalcado.

O segundo será a depressão.
É o mais patológico de todos os estados emocionais, tendo em vista que o indivíduo experimenta grande tristeza.
• Normalmente a pessoa em estado depressivo tem baixo interesse pela vida, podendo pensar que o suicídio é a única solução para o seu sofrimento, que é agravado com lembranças de fatos acontecidos há algum tempo. Assim como a culpa, a depressão ocorre quando a raiva fica recolhida e voltada para dentro de nós mesmos.

• Das doenças da alma esta sem duvida e uma das mais comentada na Bíblia, lemos o salmista Davi dizendo para a sua lama?: “Porque te abates ó minha alma, não tenhas medo, perdendo a calma”, esta é uma das doenças mais comuns na nossa sociedade moderna, devido a necessidade de ter conquistas quase que diárias muitas pessoa são atingidas pela síndrome da depressão, com conseqüências terríveis para as suas vidas, a igreja como comunidade terapêutica deve estar atendo as estes quadros no meio de nossos irmãos para apoia-los e ajuda-los a passar pelas suas crises existências com a presença do corpo que é a igreja de Deus.

E para terminarmos vamos falar sobre a emoção religiosa.
Todo ser humano tem necessidade de buscar o seu deus ou uma divindade ou o sobrenatural.
• Ao analisarmos este fato em uma perspectiva de pesquisa mesmo que rápida nós vemos que quando os nossos colonizadores chegaram a esta terra, já existiam grupos humanos com varias praticas culturais inclusive no diz respeito a sua religiosidade, eles faziam cultos a deus, como o sol a lua, a florestas a chuva, etc., era um culto místico a natureza e o que ela poderia lhe oferecer, mas era um culto. Esta noção da necessidade religiosa é surpreendente quando olhamos para esta questão da natureza humana. Ninguém ensinou aos índios ou brasileiros nativos, como cultuar ou a quem cultuar este processo foi com certeza resultado de muitos anos de tentativas e acertos.

• Esta emoção é relatada diversas vezes na Bíblia, temos o de Jó, que esta relatado no livro com seu nome. Que vivenciou a perda de todos os seus bens e depois teve a recompensa em Deus. O salmista que diz um dia em tua presença vale mais que mil anos Senhor.

• Este relato sobre o efeito da emoção ao culto á Deus nos encontramos no livros de Atos dos Apóstolos, quando a igreja reunida em Jerusalém é tomada de uma alegria esfuziante e começa a falar nas língua dos estrangeiros, e este estado de alegria espiritual permanece na igreja do primeiro século e nas igrejas do Senhor até os nossos dias, nos sentimos alegria: nos cânticos, nos relacionamentos, no mover do Santo Espirito, esta frase ainda é atual: alegrei-me quando me dizeram vamos a casa do Senhor. Salmo 122:1

Moabi Brito
Pastor

Nova TV ADORAÇÃO

CONGRESSO DA JUVENTUDE

CONGRESSO DA JUVENTUDE

Saudação

Sejam bem vindos ao nosso ponto de encontro.

Nestes dias temos lido e ouvido muitas versões ou entendimentos das verdades biblicas, mas há que se dizer que sempre houve e haverá opiniões diferentes devido a vários fatores que permeiam a nossa vida cotidiana.

A nossa intenção aqui, é apenas expressar o nosso endendimento pensando estar de alguma forma contribuindo na construção do pensamento teológico cristão brasileiro atual.


Nosso e-mail: igrejaprimitivamaceio@yahoo.com.br

Seminário Teológico El Elyon

As inscrições para o STEE já estão abertas.
Faça logo a sua matricula!!
Onde se inscrever:
R. Demetrio de Freitas, 98 - Maceó - IPS - Cep: 24.310-100
Por e-mail:
moabibrito@yahoo.com.br
prmoabilins@hotmail.com





Como os outros te vêem

Resultado: 39 pontos

Os outros te vêem como alguém sensível, cauteloso, prático e cuidadoso. Te vêem como inteligente, talentoso, mas modesto. Não uma pessoa que faz amigos muito rápido e fácil, mas alguém extremamente leal aos amigos que você faz e que espera a mesma lealdade deles. Aqueles que realmente te conhecem percebem que é difícil abalar sua confiança em amigos, mas também leva um bom tempo para recuperá-la se esta confiança se acaba.

Teste de Personalidade

Oferecimento: InterNey.Net

Livros Recomendados

Como Deus Cura a Dor. Mark W. Backer - Ed. Sextante. 2008.
Respostas Evangélicas à Religiosidade Brasileira. Ed. Vida Nova. 2004.
Sabedoria Pastoral. David W. Wong. Ed. Descoberta. 1999
Guia Básico para a Interpretação da Bíblia. Robert H. Stein - Casa Publicadora das Assembleias de Deus. 1935
A Igreja no Império Romano. Martin N. Dreher. Ed. Sinodal. São Leopoldo, RS. 1993.
Vozes do Cristianismo Primitivo. E.Glenn Hinson & Paulo Siepierski. Ed. Temática Publicações, SP.
Sem Medo de Viver. Max Lucado. Ed. Thomas Nelson Brasil. RJ.2009.
A Palavra de Deus e A palavra do homem. Karl Barth. Ed. Novo Século. São Paulo. 2004.
A(s) Ciência(S) da Religião no Brasil. Faustino Teixeira. Ed. Paulinas. São Paulo. 2001.
Plano Mestre de Evangelismo. Robert Coleman. Ed. Mundo Cristão. São Paulo. 2006.
Direito & Psicanálise. Chaia Ramos. Ed. Atos & Fatos. Rio de Janeiro. 2001.
De Pastor para Pastores. Um testemunho pessoal. Irland Pereira Azevedo - Rio de Janeiro -Ed. JUERP. 2001


Postagens populares

Meu saudoso pai

Meu saudoso pai
Fundador da IPS

Escrita na parede

O destino da humanidade

A Previsão do Tempo

Blog Amigo

MOMENTO DA PALAVRA

MOMENTO DA PALAVRA

Teste os Seus Conhecimentos Biblicos

Resultado: 9 pontos

Parabéns! Você possui um bom conhecimento da Bíblia, pode se considerar um 'expert' em textos sagrados.

Teste Seus Conhecimentos Bíblicos.

Oferecimento: InterNey.Net

Adicione este site aos seus favoritos

Obrigado pela sua visita desde 2007